ENDEREÇO

Rua Conde de Bernadotte, 26 - Leblon

Rio de Janeiro - RJ, 22430-200

CONTATO

Tel: (21) 2529-7700

contato@teatropetragold.com.br

SIGA-NOS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

NORMAL

25 DE JULHO A 22 DE AGOSTO

QUI 20H

NORMAL

INSPIRADO EM FATOS REAIS, ESPETÁCULO “NORMAL”, DO ESCOCÊS ANTHONY NEILSON, REALIZA TEMPORADA
DE 25 DE JULHO A 22 DE AGOSTO NO TEATRO PETRA GOLD

Como você sabe que é normal?
Quem determina essa definição? Você e seu comportamento ou o que a sociedade entende como padrão?
NORMAL é uma peça de teatro adulto, inédita no Brasil, que apresenta uma exploração sombria e cômica dos últimos dias de Peter Kurten - também conhecido como o Estripador de Düsseldorf - que foi condenado à pena de morte por assassinar homens, mulheres e crianças na Alemanha antes da guerra. Baseado em eventos reais em 1920, o texto, um dos primeiros trabalhos do autor Anthony Neilson, se desenvolve em um estudo surpreendente e provocador da loucura.
Através dos personagens Peter Kurten, Justus Wehner e Frau Kurten a peça levanta questões sobre desajuste mental, a violência e as suas origens.
Segundo o dramaturgo “Aquilo que me fascinou no Estripador de Düsseldorf não foi tanto o fato de que ele era um assassino, mas sim a
maneira como o seu caráter foi predeterminado na infância.” A peça não é sobre assassinato, mas sobre como a nossa educação molda a nossa definição de normalidade. Se educarem as pessoas num ambiente completamente brutal elas verão isso como sendo a norma.
Numa encenação ágil e com um toque Noir de acordo com a direção de Luiz Furlanetto, estaremos inseridos em 1929 na Alemanha acompanhando o decorrer da vida de Peter Kurten, ambientados pela cenografia de José Dias e com a temperatura dessa época pontuada através do figurino de Patrícia Tenius e da luz de Rogerio Medeiros.


Sinopse:

 

A peça NORMAL coloca os fatos verídicos ocorridos no caso Peter Kurten, como base para a tese de defesa de Justus Wenher que pretende provar ao júri que os assassinatos provocados por Kurten são consequência de um desajuste social. E esse é o ponto que permeia essa peça, a monstruosidade de um assassino é um desajuste mental ou a falta de perspectivas familiares, sociais são os condutores para este tipo de comportamento?
Uma sociedade que exclui os seus fracassados sociais, uma sociedade que esconde suas mazelas, está contribuindo para a formação de uma violência futura? A sociedade que pune o agressor com agressões está solucionando este desajuste comportamental ou social, ou está fomentando um revés futuro?
NORMAL interroga como a sociedade constrói o comportamento e como somos tratados se nos desviarmos das normas sociais.
Como diz o personagem Justus Wehner: “Não é Peter Kurten que está aqui neste tribunal, mas sim a própria sociedade”...

Toleramos monstros? Ou os criamos?
É com essa provocação que estaremos envolvidos durante esta história que conduz ao público a repensar o ser humano em sociedade.

 

 

Classificação:

14 anos

Ficha Técnica:
TEXTO: Anthony Neilson
TRADUÇÃO: Alexandre Amorim
DIREÇÃO: Luiz Furlanetto
ELENCO: Fifo Benicasa, Ricardo Soares e Nara Monteiro
DIREÇÃO DE ARTE: José Dias
FIGURINOS: Patrícia Tenius
ILUMINAÇÃO: Rogério Medeiros
TRILHA SONORA ORIGINAL: João Schmid
DIREÇÃO DE MOVIMENTO: Stefano Giglietta
BONECAS: Sonia Maria Vicente Soares
PROGRAMAÇÃO VISUAL: Welton Moraes
REDES SOCIAIS: Julie Duarte
FOTOS: Pedro Murad
DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: CultConsult / Elaine Moreira + Cris Rocha
REALIZAÇÃO: Fifo Benicasa e Ricardo Soares

ASSESSORIA DE IMPRENSA- Julie Duarte